Blog da Orca

5 coisas importantes sobre o óleo do motor do meu carro

É cada vez mais comum encontrar motoristas que já rodaram 40 mil quilômetros com o seu automóvel e nunca trocaram o óleo ou que não sabem a importância dele para o veículo. Isso é um erro, pois, o automóvel contém várias peças que precisam ser lubrificadas para permanecer com o funcionamento eficiente e impedir o desgaste. O grande desafio é efetuar a troca rápida de temperatura do motor. Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, o óleo deve permanecer com as características de lubrificante, seja no calor ou no frio. Devido a esse fator, o óleo de cozinha ou vaselina não é colocado no automóvel,

Quer conhecer outras curiosidades importantes sobre o óleo do motor do seu veículo? Acompanhe o nosso artigo e confira as nossas dicas!

Viscosidade

Depois de um tempo, o lubrificante perde a viscosidade e ela é responsável por garantir que as peças do motor sejam bem revestidas. A regra é clara: quando o motor não tem lubrificante ou possui uma viscosidade baixa ocorrerá atrito entre as peças, o que prejudica a vida útil e o desempenho do automóvel, além de aumentar o consumo de combustível.

Medindo o nível do óleo

Para medir o nível do óleo, é muito simples. Inicialmente, você deverá remover a vareta do motor e limpar a ponta dela. Verifique se restou algum pedaço de pano ou outro resíduo na vareta. Em seguida, recomendamos que você coloque-a de volta e retire mais uma vez. Neste momento, é importante observar os dois marcadores que estão localizados na ponta do medidor, pois eles indicam o máximo e o mínimo. Se o nível estiver entre as duas barrinhas, não é necessário completar.

É importante ressaltar que você deverá esperar, no mínimo, cerca de cinco minutos com o motor desligado antes de medir o nível do óleo. Não se esqueça desse detalhe porque esse período é o ideal para escorrer o óleo das partes mais altas do motor até a base do cárter.

Nível abaixo do mínimo

Antes de prosseguir, é importante que você verifique quantos quilômetros é necessário percorrer para executar a troca completa. Por isso, é colocada aquela etiqueta no para-brisas.

Indicamos que você sempre execute a troca completa. Todavia, em alguns automóveis com maior quilometragem, é muito comum o nível do óleo baixar. Normalmente, 1 litro para 1 mil quilômetros rodados. Essa informação está especificada no manual do proprietário.

Há outra dica muito importante em relação a esse assunto. Se você realizou a troca há pouco tempo ou se o nível do seu óleo diminuiu muito, é permitido completar.

Base x viscosidade

O lubrificante que você colocará em seu automóvel deve ter a mesma base e viscosidade que já está no motor. Não há necessidade de entender os itens e os números que compõem esses termos, basta que eles sigam as seguintes especificações:

  • Base: mineral, semissintético e sintético;
  • Viscosidade: 30, 40 e 50 para os monoviscosos ou 15w40, 5w40, etc. para os multiviscosos.

Importância do manual

O manual do seu automóvel é muito importante, pois ele indicará qual o lubrificante ideal para o seu motor. Além disso, ele orienta como efetuar a troca de óleo corretamente. Se você perder esse material, não se preocupe! Vá ao posto de troca especializada porque o frentista possui uma lista que informa o melhor lubrificante para cada veículo.

E então, você ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Não deixe de escrever para nós através dos comentários e continue de olho no nosso blog!