Blog da Orca

5 mitos em que você acredita sobre carros

No universo automobilístico, existem diversas lendas que precisam ser esclarecidas, pois, mesmo incorretas, acabam se espalhando e ganhando status de verdade.

É comum, por exemplo, observar motoristas que esquentam o motor do carro antes de usá-lo. No entanto, o que pouca gente sabe é que essa prática não é recomendada. O mais indicado é acelerar pouco o automóvel até que o termômetro de temperatura comece a subir, pois o veículo ainda não alcançou a temperatura ideal.

No artigo de hoje vamos desvendar alguns mitos importantes sobre os carros. Acompanhe o post e descubra todos os detalhes:

É preciso esperar para dar a arrancada

Antigamente, os motoristas costumavam esperar aproximadamente cinco minutos para aquecer o carro antes de seguir viagem. Os veículos novos, fabricados a partir do ano 2000, possuem um sistema de gerenciamento eletrônico que tem o poder de fornecer desempenhos semelhantes quando o automóvel está frio ou quente. Devido a esse fator, não há mais necessidade de esquentar o seu veículo.

Ar-condicionado gasta o gás do sistema

Se estiver com vontade de ligar o ar-condicionado, faça isso sem peso na consciência, pois, ao contrário do que muita gente acredita, o aparelho não gasta o gás do sistema. Além disso, se tudo estiver em dia, não há necessidade de completar ou repor o gás. Ele só vazará se o sistema estiver com defeito. Aproveite o ar-condicionado de seu carro tranquilamente, pois o gás não vicia e nem fica velho. Mas, ao sair do veículo, não se esqueça de desligá-lo para poupar a bateria.

“Banguela” é ideal para economizar combustível

Muitas pessoas deixam o veículo em ponto morto nas descidas — o que chamam de banguela — acreditando que isso traz economia de combustível. No entanto, nos automóveis que contém injeção eletrônica, o sistema detecta os momentos em que não há necessidade de injetar combustível. Devido a esse fator, ele interrompe o fluxo proveniente do tanque. Nunca é demais lembrar: use o freio motor nas descidas para a sua segurança. A banguela nunca é recomendável.

É preciso calcular um percentual de álcool ou gasolina em carros flex

Uma das maiores bobagens é acreditar que os carros flex não estão preparados para ter o mesmo rendimento com álcool ou gasolina. Para você ter uma ideia, esse tipo de veículo funciona, inclusive, com qualquer mistura entre os dois combustíveis. Não é preciso calcular o percentual correto de álcool e outro de gasolina. É possível alterar o combustível sem desespero e sem um tempo determinado para “aclimatação” do novo combustível e sem que o motor fique viciado.

Outro detalhe: o senso comum acredita que o etanol não tem prazo de validade. Isso é um mito pois, assim como a gasolina, é recomendável que o motorista não deixe ultrapassar os três meses a partir da data de fabricação.

É preciso substituir o fluido da direção hidráulica

Não é necessário substituir o fluído da direção hidráulica do seu automóvel. Nesse caso, recomendamos que você verifique somente o nível do fluido e, se estiver baixo, basta completá-lo. Caso o sistema funcione abaixo do nível mínimo de fluído durante um determinado período, provavelmente a bomba de direção liberará partículas metálicas. Elas têm o poder de contaminar o fluido e afetar o funcionamento eficiente do sistema.

Motores de 16 válvulas dão problemas com frequência

Ao contrário do que a maioria dos motoristas imagina, os motores de 16 válvulas não dão problemas. Isso ocorria no passado, mas, hoje em dia, são fabricadas peças que apresentam ótimos desempenhos até em baixas rotações.

E você, já conhecia esses mitos sobre carros? Sabe de alguma outra lenda do universo automobilístico? Comente e compartilhe conosco através dos comentários!