Blog da Orca

5 vícios dos motoristas que prejudicam seus carros

Você já parou para observar o modo como você dirige? Você tem algum vício de direção? Alguns hábitos que assumimos ao dirigir podem ser tão cotidianos que passam despercebidos e podem comprometer a vida útil de diferentes componentes do seu carro. Pensando nisso, listamos 5 vícios, entre os mais comuns, que alguns motoristas comentem. Veja se você anda cometendo algum deles:

Descansar o pé na embreagem

Talvez o habito mais prejudicial para o carro seja apoiar, ou descansar, o pé sobre o pedal de embreagem com o carro em funcionamento. Encostar o pé, mesmo que suavemente, acionará a embreagem parcialmente, mas de maneira que aumentará o desgaste do sistema, diminuindo a vida útil dele. Em uma situação mais crítica, essa hábito afastará o platô do disco, causando um lixamento do disco e, consequentemente, uma pane no carro, que poderá até acelerar, mas não terá força para andar.

Estacionar o carro com a roda apoiada na guia

Ao manobrar o carro realizando uma baliza você costuma deixar a roda encostar na guia? Se sim, é melhor mudar de postura. Encostar o pneu no meio-fio, ou guia, forçará a direção do seu carro de maneira inadequada, podendo causar desalinhamento das rodas, entre outros problemas mais graves. Dependendo da força que você encostar, poderá até rasgar seu pneu, ou danificar as rodas.

A dica vale também para estacionar em ladeiras, pois é comum que os motoristas virem a roda no sentindo do meio-fio, por medo de o veículo perder o freio. O melhor método de estacionar em uma ladeira, é puxar o freio de mão com firmeza, soltar o pedal de freio para garantir que o carro esteja realmente parado e, em seguida, desligar o carro mantendo uma marcha engrenada. Se o seu carro for automático, puxe o freio de mão, mantenha o câmbio na posição “P”, para que tenha a mesma função do carro engrenado. Se ainda assim restar preocupação sobre o carro descer, use algum objeto como uma pedra grande, ou um bloco de madeira, para calçar uma roda.

Descer ladeira desengrenado

Um hábito que algumas pessoas possuem é o de colocar o câmbio em ponto morto ao encarar uma descida com o intuito de deixar a rotação do motor cair e economizar gasolina. No entando, não é isso que acontece. Os carros atuais, com injeção eletrônica, cortam o combustível quando você tira o pé do acelerador fazendo com que o consumo seja praticamente nulo. Dessa forma, além de não economizar, você exigirá mais, principalmente das pastilhas e do disco de freio, que terão o desgaste acelerado devido ao movimento livre do carro em ponto morto. Com o câmbio engatado, o próprio conjunto câmbio/motor segurará o carro em uma ladeira, exigindo menos o uso dos freios, portanto, desça sempre com a marcha engrenada.

Acelerar o carro ao ligar

Sabe aquela “aceleradinha” mais forte que se dá ao ligar o carro? Esqueça essa hábito. Provavelmente esse costume vem da época dos carros carburados e movidos a álcool, que tinham uma típica dificuldade para ligar de manhã, com o tempo mais frio. Quando o motorista conseguia fazê-lo pegar, acelerava e mantinha a rotação mais alta para ele esquentar mais rápido e não morrer. Hoje, no entanto, essa prática é desnecessária sendo que a própria central eletrônica consegue monitorar a partida. Acelerar o carro ao ligar, sobrecarregará o motor, uma vez que o óleo, ainda frio, não circulou de maneira satisfatória, acelerando o desgaste por atrito de partes internas.

Andar com combustível na reserva

Não espere a reserva acender para abastecer o carro. Andar com o carro na reserva fará com que as impurezas e partículas comumente presentes no combustível, que normalmente ficam sedimentadas no fundo do taque, sejam mais facilmente injetadas no motor, por estarem em maior concentração quando o combustível está em menor quantidade. Essas impurezas podem entupir mangueiras e bicos injetores, causando falhas no veículo, perda de potência e aumento de consumo de combustível, além de custo e tempo para o reparo. Outro problema é que a bomba de combustível, normalmente submersa no próprio combustível, fica com sua refrigeração comprometida, podendo queimar ao longo do uso.

Você conhece algum outro vício comum aos motoristas? Compartilhe com a gente nos comentários e ajude outros condutores a cuidar melhor de seus carros!