Blog da Orca

Chevrolet Montana: ideal para o trabalho

As pick-up compactas são excelentes ferramentas de trabalho para muita gente. Possuem preço de compra mais acessível, seguro mais em conta, economia de combustível e conseguem, ainda, comportar um bom volume de objetos. Dentre elas, a Chevrolet Montana se destaca com um ótimo custo-benefício, além de ter visual moderno tanto no interior como exterior. Veja agora por que a Montana é uma ótima pick-up para o trabalho!

Desempenho

A Chevrolet Montana é equipada com o motor 1.4 EconoFlex com 99cv de potência a 6.200rpm e 13,0kgfm de torque a 3.200rpm com etanol. Já com gasolina a potência é de 94cv e o torque é de 12,8kgfm. O motor Econoflex possui um desempenho bom, sendo acima da média para os veículos 1.4, porém com a economia desejada de um 1.4. O motor também é robusto com mecânica já consagrada, além de baixo custo de manutenção.

Vocação para o trabalho

A Chevrolet Montana é um carro com vocação para o trabalho. Com baixo custo de manutenção, economia e durabilidade, ela ainda conta com uma boa capacidade de carga. Com capacidade para transportar 768kg, uma das melhores da categoria, a Montana possui a caçamba com 168x134cm capaz de transportar objetos maiores e mais volumosos. De série ela conta com ganchos para fixação de corda, protetor de caçamba e estribos laterais, facilitando a colocação e remoção de objetos.

Uso diário

Muita gente gosta de utilizar pick-ups no dia a dia além do uso para o trabalho por vários fatores, entre eles: a robustez, o design diferenciado mais aventureiro e a versatilidade para carregar o que quiser na caçamba. A Montana atende também a esse público, especialmente em sua versão Sport. Por dentro a pick-up possui console formando uma espécie de cockpit para o motorista e também para o passageiro. Para o motorista, há todas as informações do painel voltadas para ele. Para o passageiro, há um amplo espaço.

Conforto

A suspensão da Montana possui reforço para suportar uma carga extra de peso que um carro convencional não é capaz de suportar sem comprometer a dirigibilidade. Pessoas acostumadas a dirigir pick-ups não vão encontrar aquela característica típica de “traseira pulando” quando a caçamba está vazia. Ela, na verdade, se comporta mais como um carro de passeio, mesmo sem transportar carga, sendo que em uma condução diária você só lembrará que está em uma pick-up ao olhar para trás, no retrovisor, ganhando um maior conforto ao rodar.

Montana LS

A Montana é vendida em duas versões, a LS e a Sport. A primeira parte de R$43.550,00 contando com air bag duplo, freios abs, direção hidráulica, para-choques na cor do veículo, hodrômetro digital total e parcial, tacômetro, preparação para som, protetor de caçamba entre outros — todos como itens de série. Por R$2.940,00 a mais é possível agregar o ar-condicionado.

Se quiser a versão LS mais completa, por R$50.590,00 você leva o pacote com todos os itens anteriores, mais computador de bordo, retrovisores externos elétricos, vidros elétricos com função um-toque, travas elétricas, chave tipo canivete, rodas de aço de 15 polegadas, entre outros.

Montana Sport

Já a versão topo de linha Sport, custa R$53.050,00 em versão única sem opcionais. Além de todos os itens da versão LS completa, acrescenta-se o visual externo diferenciado com kit Sport composto por adesivos de coluna na cor preta, barra de proteção no teto, maçanetas, capas dos retrovisores, molduras laterais, spoiler lateral na cor veículo, faróis com máscara negra, rodas de alumínio de 16”, lanternas fumê. Conta, ainda, com acendimento automático dos faróis, farol e lanterna de neblina, sistema de som com Bluetooth com reconhecimento por voz, USB, CD, Mp3 controle de áudio, telefone e controlador de velocidade de cruzeiro no volante, entre outros.

E você, escolheria qual versão? Comente para compartilhar a sua opinião sobre a Montana!