Blog da Orca

Como fazer planejamento financeiro para pagar IPVA em 2018?

Todo início do ano é a mesma coisa: é chegada a hora de pagar o IPVA do veículo, e quem não está preparado para esse gasto pode sofrer com uma desestabilizada nas contas.

Se esse é o seu caso, estamos aqui para ajudar você a se planejar! Continue a leitura e confira 5 dicas práticas para aprender como fazer planejamento financeiro e quitar o IPVA sem sofrimento:

Pagar o IPVA à vista ou parcelado?

Pagar o IPVA à vista para conseguir os 3% de desconto pode não parecer assim tão vantajoso à primeira vista, mas acredite: essa opção tem suas vantagens. Apesar do valor do desconto ser baixo, ele ainda á mais alto do que os rendimentos dos principais investimentos disponíveis.

Para se ter uma ideia, se você tem dinheiro na poupança, ela rende cerca de 0,5% ao mês. Assim, você precisaria de pelo menos 6 meses de investimento para ganhar esses 3% numa aplicação financeira. Portanto, se tiver uma graninha guardada, vale pagar à vista!

Mas como sabemos que não é assim tão fácil sempre pagar IPVA à vista, vamos te dar 5 dicas para fazer um planejamento financeiro e quitar o imposto em 2018. Vamos lá?

Como fazer planejamento financeiro: 5 dicas valiosas

Faça uma avaliação de cada conta

O primeiro passo para conseguir se planejar financeiramente para pagar o IPVA (ou qualquer outro tributo anual) é avaliar a importância de cada conta. Prefira pagar à vista ou buscar descontos naquelas contas que são essenciais para você e sua família.

Um bom exemplo é a mensalidade da escola ou da universidade, que têm descontos se pagos com antecedência. Nesses casos, vale sempre obter esse abatimento e garantir um dinheirinho a mais no final do mês.

Sempre que puder, pague à vista

Você tem um dinheirinho na conta? Prefira pagar à vista e sempre obter o desconto, especialmente quando se trata do pagamento de contas recorrentes que variam de acordo com seu consumo mensal.

Ficam fora dessa estratégia os gastos pessoais diários. Muitas vezes não faz diferença almoçar em um restaurante e pagar à vista ou no cartão de crédito, pois não há desconto. Nesses casos, prefira o crédito (com responsabilidade) e deixe o dinheiro render um pouco até o pagamento da fatura.

Fuja do cheque especial

Evite a todo custo utilizar o cheque especial para pagar o IPVA ou mesmo outras contas da sua família. Essa modalidade financeira costuma ter juros altíssimos, e o desconto, que parecia vantajoso, pode ir por água abaixo.

Pense no mês seguinte

O nome não é planejamento financeiro à toa: é preciso ter tudo bem planejado na sua cabeça, ou mesmo em planilhas e caderninhos de gastos. Afinal, não adianta nada economizar pagando uma conta à vista se, na semana seguinte, falta dinheiro para outra.

Descreva os gastos e vencimentos mês a mês. Assim, seu planejamento vai trazer mais tranquilidade não só na hora de pagar o IPVA 2018, mas também em outras situações como uma viagem com sua família ou alguma manutenção inesperada.

Tenha sempre uma reserva

Se essa dica não for seguida, praticamente tudo que abordamos acima será inviável. O bom de economizar pagando com desconto é poder guardar um pouco para que esse dinheiro renda e aumente. Lembre-se: quanto mais você guarda, mais ganha!

Agora que você já sabe como fazer planejamento financeiro para pagar o IPVA 2018 do seu carro, compartilhe esse post nas suas redes sociais e passe essas dicas para os amigos!