Blog da Orca

Pastilhas de freio: qual é a hora de trocar?

O sistema de freios é o mais importante para a segurança de um veículo. Para garantir seu bom funcionamento, portanto, é fundamental que todos os seus componentes estejam em bom estado.

Entre os principais deles, estão as pastilhas de freio. Afinal, pastilhas de freio desgastadas representam um grande risco para a segurança de todos no trânsito.

No post de hoje, explicaremos a você quando é hora de trocar as pastilhas para garantir sua tranquilidade ao dirigir. Acompanhe!

Conheça a importância das pastilhas de freio

Em conjunto com os discos de freio, as pastilhas são as principais responsáveis por reduzir a velocidade do veículo quando acionamos os freios.

Essa redução acontece através do atrito entre esses dois componentes, o que faz com que o desgaste seja inevitável com o passar do tempo. Quando desgastadas, as pastilhas perdem aderência e capacidade de frenagem.

Em casos extremos, o suporte das pastilhas — que é de metal — pode acabar entrando em contato com o disco de freio e causar ainda mais problemas.

Identifique a hora da troca

Existem algumas maneiras de se identificar a hora de trocar as pastilhas de freio. Veja se já notou algum deles em seu carro.

Ruído ao frear

Já notou o barulho estridente que alguns carros produzem ao frear? Pois esse pode ser um sintoma de que as pastilhas de freio precisam ser trocadas.

Esse ruído indica que as pastilhas atingiram o seu limite de espessura e sua troca deve ser feita o quanto antes para não danificar os discos de freio.

Trepidação ao frear

O ruído estridente pode vir acompanhado de uma trepidação, que também pode ter relação com as pastilhas. Na verdade, a trepidação ainda pode indicar que as pastilhas já estão tão gastas que o disco também foi danificado.

Nesse caso, você deve procurar uma oficina mecânica o quanto antes e se preparar para um reparo um pouco maior.

Tempo de uso

As pastilhas de freio possuem uma expectativa de vida útil que deve ser observada. Geralmente, ela é de 30 mil a 40 mil quilômetros.

Como as condições podem variar para cada motorista, é fundamental fazer uma revisão a cada 10 mil quilômetros para verificar a situação das pastilhas.

Espessura das pastilhas

A espessura da área de contato das pastilhas com o disco não pode ser menor do que 2 milímetros. Esse é o limite mínimo para garantir sua segurança em uma frenagem.

Cuidados após a troca das pastilhas de freio

Ao substituir as pastilhas do seu carro, é recomendado evitar freadas buscas nos primeiros 500 quilômetros. Isso porque as novas pastilhas ainda estarão se adaptando ao disco de freio, assim como quando você compra um sapato novo. Por isso, a eficiência da frenagem pode ser um pouco menor nos primeiros quilômetros.

Também é recomendado retificar os discos de freio para garantir uma superfície lisa e regular para as novas pastilhas trabalharem adequadamente.

A manutenção das pastilhas de freio é simples, rápida, barata e evita grandes complicações no sistema de freios do seu carro. Gostou das nossas dicas e quer ficar por dentro dos próximos posts? Siga nossa página no Facebook!