Blog da Orca

Saiba como escolher alto-falante automotivo

Novos alto-falantes podem trazer a música de volta à sua vida quando você estiver dirigindo seu carro. Hoje, existem sistemas de alto-falante automotivo de quase todos os tamanhos, formas e tipos, mas com tantas opções disponíveis, pode ser difícil saber o que procurar.

Com alguns objetivos importantes em mente, porém, é possível escolher o kit de alto-falante automotivo perfeito para o seu veículo. Quer saber mais? Veja as informações que listamos pra você no post de hoje!

Verifique seu sistema de som antes de adquirir seu alto-falante automotivo

Você deve considerar duas especificações principais quando considerar quais falantes funcionam melhor em seu carro, que são:

Sensibilidade

A sensibilidade mede o poder do som que um alto-falante produz. Se você tiver um aparelho de som de baixa potência (15 watts RMS por canal ou menos), como a maioria que está instalada de fábrica, os alto-falantes com classificações de alta sensibilidade (mais de 90 dB) farão a melhor combinação.

Se você tem um sistema de alta potência (16 watts RMS ou mais), como o fornecido por um amplificador externo, considere os alto-falantes com classificações de sensibilidade mais baixas. Alimentados corretamente, eles fornecerão uma excelente qualidade de som.

Potência e energia

Se você tem um sistema de baixa potência (medida em watts), seus alto-falantes não precisarão de muita alimentação. Por outro lado, um sistema com amplificadores poderosos exigirá uma demanda de carga mais alta. Lembre-se que a medição deverá ser feita levando em consideração o máximo em se tratando da potência RMS descrita.

Pense em qual é o seu nível de exigência de qualidade de som

Os kits de alto-falante automotivo podem ser divididos em duas categorias principais: alto-falantes de gama completa e sistemas de alto-falante compostos. Vamos explicar cada um.

Alto-falantes de gama completa

Os alto-falantes de gama completa possuem todos os elementos de um alto-falante em uma única peça. Na sua forma mais simples, eles consistem em um woofer para os tons baixos, e um tweeter montado sobre esse woofer para reproduzir as frequências mais altas.

Alguns modelos terão drivers adicionais, como midranges ou supertweeters.

Esse tipo de alto-falante automotivo é o ideal para quem deseja substituir os modelos instalados pela fábrica, com a intenção de obter um pouco mais de qualidade de som sem precisar realizar novas furações ou instalar dispositivos elétricos mais complexos.

Alto-falantes compostos

Os sistemas compostos de alto-falantes são pensados para oferecer uma qualidade sonora superior. Um sistema típico desse tipo inclui woofers separados, tweeters e crossovers externos — todos estes projetados para funcionar em conjunto um com o outro.

Em um sistema composto, o tweeter se separa do woofer e você pode montá-lo em um local que fornece a melhor ressonância. Sua música soará mais realista, mais “ao vivo” e terá maior profundidade.

O crossover aparece em um sistema externo ao woofer e ao tweeter, portanto, componentes internos de qualidade superior podem ser usados ​​para garantir uma delineação acentuada entre as frequências enviadas aos diferentes drivers — o que significa um som mais realista para o ouvinte.

Os sistemas compostos geralmente são feitos de materiais melhores do que os alto-falantes de gama completa, por isso, são capazes de fornecer uma qualidade de som fantástica.

E para o seu nível de exigência, que tipo de alto-falante automotivo se enquadraria melhor? Compartilhe sua opinião com a gente aqui nos comentários!