Blog da Orca

Saiba quais são os pontos cegos e como ajustar os retrovisores do carro

A seta foi ligada. Você olha pelo retrovisor lateral e a pista está livre e, de repente, bum! Na hora de trocar de faixa, o carro bateu “do nada” em outro que estava passando. Mas o que você não percebeu naquele momento da colisão é que o “do nada” foi causado pelos pontos cegos de um condutor dentro do seu veículo.

Eles geralmente provocam 60% dos acidentes nas ruas e estradas, segundo dados da polícia. E podem ser reduzidos quando o motorista sabe como regular devidamente os retrovisores do carro.

Então, preste atenção em nossas dicas e saiba tudo sobre esses “vilões”, que nos deixam perdidos no meio do trânsito caótico das grandes cidades.

Fique atento aos limites de visão

Mesmo que os retrovisores estejam perfeitamente ajustados, ainda assim, os pontos cegos existirão. Nenhum carro que circula pelas ruas está livre disso devido à construção e à plataforma deles.

O limite entre a janela traseira, que é vigiada por meio do retrovisor central, e o campo de visão que se tem pelos espelhos laterais é o maior ponto cego que existe nos automóveis, tanto na esquerda quanto na direita.

O motorista tem o acesso da visão dificultada, principalmente, pelas colunas que se posicionam acima dos pneus traseiros, onde não há janelas, e onde poderia se esconder facilmente – e, é lógico, despropositadamente – uma moto não detectada pelos retrovisores. É ali que mora o perigo. Na quina entre as laterais e as traseiras dos carros.

Ajuste os retrovisores corretamente

Na medida em que ajustar os retrovisores não elimina totalmente os pontos cegos, a regulagem correta dos espelhos aumenta consideravelmente o campo de visão do motorista.

Primeiro, verifique se o retrovisor central está cobrindo a visão integral da janela traseira do veículo. Para regular os espelhos laterais, pegue como pontos de referência o horizonte e também a quina do automóvel no porta-malas.

Depois de sentar no banco com a postura de direção usualmente usada, o horizonte deverá ficar um pouco acima do que você vê no espelho, ocupando a linha de um terço da visão aproximadamente, e a quina deverá estar no limite da parte de dentro da imagem refletida, entrando no campo de visão a pista lateral em sua totalidade.

Reduza os outros pontos cegos

Outro ponto cego a ser evitado é o das faixas mais afastadas do seu veículo. Geralmente, as pessoas ajustam os espelhos colocando metade do carro na imagem e, na outra metade, a pista. Esse é um erro que provoca acidentes quando dois veículos transitam pelas faixas mais abertas e resolvem ocupar a pista central ao mesmo tempo.

Por exemplo, em uma estrada com três faixas o carro A transita pela faixa da direita e o carro B pela esquerda mais atrás, em maior velocidade. De repente, o veículo B resolve ocupar a faixa central e o A também. A colisão só será evitada se: 1) o motorista do carro B, em tempo, perceber o perigo e não trocar de pista; ou 2) o carro A tiver o retrovisor ajustado a fim de que o seu condutor possa observar o carro B trocando de faixa.

Preste bastante atenção nessas dicas sobre os pontos cegos. Além disso, é fundamental também que o motorista pratique a direção defensiva em todas as situações de trânsito e que tenha atenção total ao dirigir. Nunca use o celular ao volante. Assim, você salva a sua vida e a de muitas outras pessoas.

Se você gostou dessas dicas, confira esse nosso outro artigo sobre práticas que devem ser abandonadas para não prejudicar o seu carro.