Telefones

Created by Susannanova from the Noun Project

Orca Gama

Quadra 01 Nº 940 Loja 02 - Setor Industrial - Em frente ao Corpo de Bombeiros

Orca Taguatinga

QS. 01 - Rua 212 - Lotes 21 St. de Concessionárias

Agendamento de serviços

(61) 4042-1391

Peças e acessórios

(61) 2106-6001

Vendas Especiais

(61) 2106-6010

Geral Concessionária

(61) 2106-6000

Home Blog

Blog Jorlan

Câmbio automático e CVT: conheça as diferenças entre os dois tipos

Eles facilitam a direção ao dispensarem o uso da embreagem. Porém, existem diferenças importantes entre o câmbio automático e o CVT. Saiba mais!

O que é o câmbio automático? 
Primeiramente, o câmbio automático funciona a partir da pressão de óleo quando acontece a troca de marcha. Por isso, ele conta com um conversor de torque e conjunto de embreagens que alteram a velocidade.  
Aliás, tal conversor ainda abriga uma bomba de óleo e uma turbina, bem como é acoplado ao volante do motor. Além de praticidade, oferece trocas suaves. Estas acontecem quando os sensores detectam o momento de mudar a marcha. Vale mencionar ainda que o conversor de torque funciona como uma embreagem quando o modo "D" é ativado. A peça conta com alta durabilidade, já que há óleo em sua parte interna. 
 
E o câmbio CVT? 
A sigla na língua portuguesa significa Transmissão Continuamente Variável. Tal câmbio funciona graças a duas polias lisas conectadas entre si por uma corrente metálica submersa no fluido de transmissão. Uma permanece ligada ao motor, enquanto a outra é relacionada às rodas. 
Portanto, ao contrário do tipo automático, este não possui engrenagens. Sua variação quase infinita de relações de transmissão opera conforme a rotação do motor.  
Ademais, carros com câmbio automático ainda exige que o(a) condutor(a) determine a relação de marchas necessária. Por outro lado, aqueles equipados com a transmissão CVT circulam sem qualquer intervenção do(a) motorista, uma vez que o sistema hidráulico é o responsável por responder à pressão criada pelas condições. 
 
Qual escolher: automático ou CVT? 
Ao mesmo tempo em que o CVT proporciona mais suavidade e funcionamento adequado ao motor, ele é mais lento em resposta do que o câmbio automático. Contudo, seu consumo de combustível tende a ser menor, especialmente no trânsito urbano.  
Outro ponto positivo da transmissão CVT tem a ver com a dirigibilidade, pois a ausência da necessidade de trocas de marcha elimina o desconforto das arrancadas. 
Além disso, por não possuírem engrenagens, os carros com CVT encontram e mantêm a relação de torque de forma mais adequada. Por fim, terrenos com obstáculos tendem a ser transpostos mais facilmente com esse tipo de câmbio. 
 
Ainda há os robotizados... 
Conhecidos como automatizados, esses câmbios funcionam como uma adaptação do câmbio automático. Contudo, sua tecnologia é mais acessível de tal forma que as montadoras conseguem oferecer carros de entrada com esse tipo de transmissão.  
Neste caso, a mudança de marchas acontece através do atuador hidráulico que pressiona a embreagem quando o(a) motorista muda a marcha na alavanca.  Logo, conta com dois eixos paralelos, e as trocas são feitas num acoplamento e desacoplamento simultâneo devido à utilização de dois discos de fricção. 
O automatizado apresenta como benefícios o melhor desempenho e baixo consumo quando comparado ao câmbio automático. 
 
Ainda está em dúvida entre um modelo com câmbio automático ou CVT? Confira as ofertas da Orca e entre em contato com nossos consultores para saber mais sobre as configurações de cada veículo
 
 
Conheça nossos perfis: Facebook e Instagram.   

Compartilhe essa notícia

Voltar

NEWSLETTER

Cadastre-se e receba em primeira mão as melhores ofertas!

Envie uma mensagem pra gente

Adicione nosso número

(61) 4000-1618

Adicionamos você também

(61) 2106-6000